Eixos temáticos – III Colóquio

Os eixos temáticos do III Colóquio Mato-grossense de Educomunicação:

Inscrição de trabalhos: clique aqui!
Normas para inscrição de trabalhos: clique aqui!
Trabalhos inscritos na página da Programação: clique aqui!

1. Educomunicação, Infância e Juventude

O paradigma da Educomunicação aponta para uma nova maneira de se realizar práticas que valorizem o processo comunicativo, o protagonismo dos atores sociais, de maneira especial da infância e juventude em vista de um empoderamento social. Tendo nascido nas práticas da educação não-formal, a Educomunicação vem adentrando também o universo da educação formal por meio de atividades no contraturno escolar e aos poucos chegam também ao curricular escolar. Quando é dado aos atores sociais espaço para expressarem suas ideias e criatividade, o processo comunicativo flui por meio de metodologias participativas e colaborativas. É o empoderamento das forças e estratégias da comunicação, das formas de fazer produção audiovisual, dentre outras, que torna a Educomunicação viva no interior dos grupos. Nesse sentido, o processo é mais frutífero que o produto a ser desenvolvido.
Coordenação do eixo:


2. Educomunicação, Mídia-Educação, Educação Básica e BNCC

A Base Nacional Curricular Comum (BNCC) é um documento nacional norteador dos currículos e das práticas curriculares da educação básica que apresenta conhecimentos, competências e habilidades, orientados por princípios éticos, estéticos e políticos. O documento apresenta propósitos que almejam a formação humana e integral dos sujeitos em vista da construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva – princípios defendidos pela perspectiva da Educomunicação que cultiva o diálogo na gestão e uso de recursos tecnológicos e midiáticos. Tanto a Educomunicação quanto a Mídia-Educação levam a práticas dialógicas e inovadoras na gestão e nas práticas pedagógicas por meio do desenvolvimento de competências que levam os atores sociais à apropriação de recursos tecnológicos em vista da transformação sociocultural. Há, portanto, uma intrínseca relação entre as premissas educomunicativas e BNCC, pois nesse documento é possível encontrar pistas sobre temáticas que discutem a educação midiática, a alfabetização informacional, a relação crítica e criativa com a mídia que os alunos, da educação infantil ao ensino médio, que favorece o protagonismo e a capacidade de expressão
Coordenação do eixo:


3.  Educomunicação, Jornalismo e Cidadania

A intersecção entre Jornalismo, Educomunicação e Cidadania apontam para o exercício profissional pautado em premissas dialógicas que valorizam os sujeitos sociais no processo de produção da notícia que contempla vozes antagônicas na sociedade contemporânea. Seja na realização de um jornalismo educomunicativo praticado com o envolvimento contínuo do público desde a proposição de pautas à divulgação das notícias nos múltiplos canais dos emissores ou do Jornalismo produzido contemplando os interesses do público evidenciando todos os lados de um fato. É justamente essa proposição que se propõe a discutir os trabalhos apresentados nesse eixo.
Coordenação do eixo:


4. Educomunicação, Meio Ambiente e Saúde

O Meio Ambiente e a Saúde aparecem como temas transversais a serem trabalhados nos currículos da educação básica nos parâmetros curriculares nacionais. Ao reunir com a Educomunicação, os temas ganham narrativas transformadoras do contexto cultural e educacional em que os atores sociais estão envolvidos. Igualmente, essa relação é tratada pelos veículos de comunicação, principalmente no jornalismo ambiental que é engajado, levando à conscientização, mobilização, superação das desigualdades e denúncia dos grandes interesses. É nessa perspectiva de integração da dimensão cidadão, da militância ambiental e das discussões sobre a saúde que a Educomunicação pode contribuir para o fazer jornalístico como instrumento de empoderamento social.
Coordenação do eixo:


5. Educomunicação e Políticas Públicas

A Educomunicação vem sendo reconhecida como política pública desde a experiência da Prefeitura de São Paulo e do estado de Mato Grosso a partir do programa Educom.rádio e Educom.rádio.centro-oeste. Atualmente, o paradigma está na legislação ambiental dos estados de São Paulo e da Bahia. Há também inúmeras prefeituras que vem utilizando as práticas educomunicativas para desenvolver ações nas áreas da saúde, do meio ambiente e da educação.
Coordenação do eixo:


6. Práticas Educomunicativas

As práticas educomunicativas em sala de aula, em grupos sociais, dentre outros setores, vem se ampliando no cenário brasileiro e internacional. Em todas elas se percebe o protagonismo dos envolvidos nas ações em vista de transformação da realidade social, permitidas por uma concepção crítica e reflexiva na interface comunicação e educação, mediadas por um educomunicador por meio de ações dialógicas. Assim, programas, projetos e ações educomunicativas vão se ampliam em diversas frentes da Educação e da Comunicação.
Coordenação do eixo:


7. Outras temáticas

Há práticas educomunicativas por toda parte – em instituições, ONGs, escolas, grupos, associações, etc – levando ao protagonismo, ao empoderamento social, à apropriação das técnicas midiáticas, audiovisuais e jornalísticas e à produção cultural – seja profissional ou amadora.
Coordenação do eixo: